PEELING DE CERVEJA: Quando utilizar | Manipura Farmácia de Manipulação

PEELING DE CERVEJA: Quando utilizar | Manipura Farmácia de Manipulação

Peeling de Cerveja: quando utilizar?

Diversos estudos são conduzidos pela comunidade científica no que tange ao tratamento das hipercromias da pele. As manchas são fatores antiestéticos, que levam um grande número de pacientes aos consultórios, em busca de soluções. Uma dessas soluções é o Peeling de Cerveja.
Em países como o Brasil, onde a incidência solar é alta durante todo o ano, a predisposição a desordens pigmentares aumenta.  Contudo, esse aumento é ainda maior quando associadas a outros fatores causadores das hipercromias, como envelhecimento, estresse, dentre outros.
Assim sendo, independentemente da causa, a hipercromia se dá pelo aumento da produção e acúmulo de melanina, geralmente desencadeado pela exposição excessiva à luz solar.

Melanogênese ativada pela radiação solar

Ao receberem radiação UVA/B, os queratinócitos desencadeiam uma cascata de eventos a partir do estresse oxidativo, liberando citocinas como a endotelina – 1 , IL – 1 , IL-6 e GM-CSF (Granulocyte Macrophage Colony Stimulating Factor).
Essa liberação é a sinalização para os melanócitos, que têm por função proteger o núcleo (DNA) dos queratinócitos.
Nesse sentido, a GM-CSF é o principal fator de sinalização para estimular a melanogêse, sendo secretada devido à exposição as radiações UVA, UVB, bem como em estímulos inflamatórios.
Isso resulta na formação de hiperpigmentação pós-inflamatória como as causadas por acne e fricção da pele, melasmas, lentigos e efélides.
Com isso, os melanócitos irão iniciar a melanogênese e deposição da melanina nos tecidos, formando as manchas visíveis na pele.

Dendritogênese e deposição de melanina 

Os melanócitos possuem estruturas em forma de dendritos cuja função é depositar a melanina na pele.
Ao receber o estímulo das citocinas,  os melanócitos iniciam a dendritogênese, que é o processo de proliferação e aumento do comprimento dos dendritos dos melanócitos.
Em resumo, a função da dendritogênese é aumentar a capacidade de deposição da melanina e seu espalhamento nos tecidos, em resposta ao estresse oxidativo dos queratinócitos, para proteção do núcleo destes últimos.

Peeling de cerveja – Bloqueio da melanogênese

Extraído do Lúpulo (Humulus lupulus), o WONDERLIGHT é um flavonóide que atua na síntese da melanina, bloqueando a sinalização dos queratinócitos e por consequência, reduzindo as áreas escuras da pele.
O peeling de cerveja atua bloqueando a sinalização entre os queratinócitos e os melanócitos, bem como no próprio melanócito, interferindo na transcrição gênica da melanogênese.
Isso se dá através de um microarranjo de DNA pela afinidade bloqueadora por uma família específica de proteína quinase (serina/treonina/ Akt) envolvida no caminho metabólico de cateninas e MITF (fator de transcrição da melanogênese).
Além disso, também impede a dentritogênese, bloqueando a proliferação dos melanócitos e o prolongamento dos dendritos. Isso ocorre através do bloqueio da liberação de GM-CSF, evitando o espalhamento e aprofundamento da melanina nos tecidos adjacentes.
Assim sendo, estudos clínicos realizados em pacientes com hipercromias como lentigos, efélides, melasma, hiperpigmentação pós-inflamatória atestaram a redução da melanogênese com aplicação diária de 3% de Wonderlight, o peeling de cerveja,  por cerca de 2 meses.

Aplicação do Peeling de Cerveja

Dessa forma, é possível utilizar o ativo em diversas formas farmacêuticas no combate às hipercromias, principalmente:

  • Lentigos;
  • Efélides;
  • Melasma;
  • hiperpigmentação pós-inflamatória

Saiba mais sobre o Wonderlight, o ativo do Peeling de Cerveja.
Referências bibliográficas:
OLIVEIRA, S. PEELING DE CERVEJA – O poder do Lúpulo no clareamento da pele. Revista Estética com Ciência. Ed. 3, p. 8-9, 2015
Material do Fornecedor: PharmaSpecial – Wonderlight